RESENHA – BOOKS AND MORE

Olá queridos!!

Olha que gracinha! Esta resenha tocou o meu coração!! Vamos conferir??

http://booksandmore12.blogspot.pt/2015/10/resenha-na-mala-do-imigrante.html

Resenha: Na mala do imigrante

 Boa tarde, leitores?

Como vocês estão?
Hoje é dia de resenha!

Nome do Livro: Na mala do imigrante
Nome da Autora: Lígia Pereira Boldori
Editora: Chiado Editora
Número de páginas: 156
Sinopse:  Um livro sincero e emotivo, cômico e trágico; que de uma forma sem rodeios ou intimidações retrata a realidade das mais diferentes situações vividas por um imigrante.
Composta por capítulos desenvolvidos em pequenas narrativas / episódios; finalizando-se individualmente. A leitura torna-se assim dinâmica e simplificada, proporcionando ao leitor mais praticidade e vibração!
A riqueza descritiva; pormenorizada, o fará sentir- se parte integrante da história. Emoções estarão à flor da pele do leitor; onde as lágrimas, a raiva, o amor, o sentimento de injustiça, compaixão e muitos outros sentimentos, irão tomar conta de si, em cada leitura de cada capítulo/história.
A cronologia da obra desenvolve-se baseada na história de um imigrante, “…de todos se fazem um e de um fazemos todos ”. Cada acontecimento relata uma parte do processo de imigração: adaptação, adoção, vivência e convivência, que “um e todos” são passíveis de experienciar.
Relato dos possíveis “estágios” vividos; desde a arrumação das malas para a partida – dentre muitas outras aventuras durante sua imigração-, até o dia do seu retorno: a volta para casa.
Mas afinal, será que ele, ela, voltará? E onde já considera-se casa?
Para saber, basta abrir a mala do emigrante.
As diversidades culturais retratadas ao decorrer das histórias proporcionarão ao leitor a oportunidade do conhecimento de palavras específicas, estrangeirismos, calões, gírias e expressões locais e outras ainda em outros idiomas; – ora já conhecidas, ora inusitadas –, das quais, de uma forma didática, estarão numeradas ao longo do texto e explicadas no rodapé, relativo á página da citação, em formato “vocabulário”. São 202 explicações que lhe somarão conhecimentos!
Basta agora se inteirar e descobrir, o que vai na mala de um emigrante*!
Prepare sua mala e boa leitura!

Preciso dizer mais alguma coisa depois desta sinopse maravilhosa? Sim, porque é impossível descrever este livro com poucas palavras.
Sabe quando nós lemos um livro na hora certa? Que tudo o que você lê serve para você? Eu me senti assim desde a primeira página deste livro.
Como vocês sabem (quem não sabe, clique aqui.), vou fazer intercâmbio. Tem sido uma mistura de sentimentos e emoções que, na maioria dos dias, não consigo dar conta. Me senti parte de cada um dos personagens e seus medos. Por mais que meu intercâmbio seja curto (apenas 1 mês), nunca é fácil se despedir da família (como o Rodrigo) ou enfrentar a imigração no aeroporto (como Gonzalez).
Por isso, este livro acabou virando um dos meus favoritos do ano. Me ajudou a pensar, me acalmar e respirar fundo antes de surtar. Rs

“No passaporte carrego burocracia e também marcas. Marcas que levarei, marcas que deixarei.” – Pág. 13

Cada capítulo conta a história de um ou mais personagens, vivendo e temendo as diferentes situações que um imigrante enfrenta. E, devo avisá-los, todos os personagens são apaixonantes. Antes que vocês pensem que os vários nomes e as diferentes histórias te deixarão confusos, vou avisar que não, não é confuso, não é estranho, não é uma ideia ruim.
É impossível não gostar da escrita desta autora. Ela utiliza uma linguagem simples mas que mescla todo tipo de cultura em apenas um capítulo. Durante o livro, você pode se deparar com palavras de origem inglesa e espanhola, além de brasileira e portuguesa, garantindo que você aprenda muito, não só com as experiências contadas, mas com a diversidade cultural e linguística encontrada no livro.

“…Dura realidade de imigrante né, my friend?” – Pág. 111 

(My friend: Minha amiga)

Sem contar que a capa é perfeita. Simples, mas extraordinária. O tamanho da letra é excelente e tem um bom espaçamento entre uma frase e outra. Não dá para se confundir com as histórias, porque elas não se misturam e são separadas em capítulos muito bem elaborados e sinalizados.

Eu marquei muitas frases e pensamentos que me fizeram parar e pensar na vida, no que eu quero, nos meus sonhos e medos.

“Na vida nem sempre tudo são rosas. Por mais que as pessoas insistam em sempre fingir que a única estação seja a Primavera…” – Pág. 146

Portanto, leiam. Procurem saber mais sobre a autora (que mora em Portugal, mas é brasileira) e mais sobre a Chiado Editora. Não vão se arrepender!

“Mas ele nunca se esquecera que entre um não e um talvez, existiria sempre um “ainda”.” – Pág. 72

Chiado Editora

Beijos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s